Lutz Gallmeister é sonoplasta, músico e compositor. Residente em Berlim, compõe trilhas para teatro, performances, dança e cinema. Também é idealizador e realizador de instalações sonoras.

Em seus trabalhos, questões de justiça social ocupam um lugar central, especialmente temas como migração e (anti-)fascismo.

Estudou sonoplastia na “SP – Escola de Teatro” (2013-2015) em São Paulo, onde viveu de 2010 a 2017 e compôs trilhas sonoras e música para vários grupos de teatro independentes.

De 2015 a 2018, Lutz Gallmeister trabalhou para o grupo brasileiro Teatro da Vertigem como mixador de som e engenheiro de som. Como parte de vários programas de residência no Teatro da Vertigem, Lutz Gallmeister compôs trilhas sonoras e música para peças de teatro e concebeu e realizou a instalação audiovisual “Muros” (São Paulo, 2017).

A partir de 2016, ele criou trilhas sonoras para peças e performances, que foram apresentadas no ITS Festival Amsterdam: Odisseia (Homer – Diretora: Maike Bouschen – 2016), no teatro Landestheater Coburg (Jihad Baby! /Youth Without God – 2017/2019 (diretora: Maike Bouschen)), Landestheater Schwaben Memmingen (Pictures of Your Great Love – 2020/2021 (diretora: Maike Bouschen)) e no cinema Babylon Berlin (The Lost Father – 2019/2020 (diretor: Thomas Martius)), bem como a música para espetáculos de dança apresentados no Panamá no Prisma Festival, (t. ejer – coreografia: Carolina Figueiredo – 2020/2021) e a galeria on-line Grid (casa.corpo//t.ecendo – 2021).

Além de compor as trilhas sonoras e a música para a peça “Orson Welles rehearses Moby Dick” (diretora: Maike Bouschen), que teve sua estreia na Alemanha no Erzgebirgisches Theater em 27 de novembro de 2021, Lutz Gallmeister concebeu e realizou a instalação performática “[a] an exploration of human rights in transboundary languages” em 2021. Juntamente com uma equipe internacional, [a] teve sua estreia em 3 de dezembro de 2021 nos espaços do projeto Kronenboden em Berlim, seguida por uma apresentação convidada em abril de 2022 no “Memorial da Resistência (Museu da Resistência)” em São Paulo, Brasil. Outras apresentações convidadas estão planejadas.

Em 15.01.2023, em uma colaboração renovada com Maike Bouschen, a peça “zwei herren von real madrid” estreou no Theater Oberhausen.

Em julho de 2023, ele exibiu sua instalação multicanal “Im Tanz des Meeres” (Na dança do mar) na Soundgalerie Errant Sound Berlin como parte de uma exposição conjunta. Em colaboração com a escritora Madhvi Ramani, ele realizou a jornada meditativa de som e texto “Water Stories” no barco MS Stubnitz no festival de som Floating Transmissions em Hamburgo (setembro de 2023) e no ACUD Berlin (julho de 2023).

Ele é cofundador do colectivo internacional de artistas sonoras WAK.